Porque o touro insiste em tentar chifrar o pano vermelho do toureiro? Porque despreza as outras possibilidades? Mas isso tem uma outra forma de análise também: quando nos sentimos fortes e prepotentes como um touro, insistimos em “chifrar o pano vermelho”,  e “o toureiro” faz um show em cima de nossa teimosia orgulhosa. Se nos sentíssemos frágeis e humildes, desenvolveríamos  a possibilidade de achar outras saídas.